Dia Nacional do Designer

sexta-feira, novembro 05, 2010 Iuçara Soares 0 Comentários

 
Hoje, 05 de Novembro, é comemorado o dia nacional do designer, o profissional responsável pela criação das capas dos livros. A data é uma homenagem ao pioneiro do design no Brasil, o advogado, artista plástico, designer e planejador, Aloísio Magalhães. 

Defensor dos conceitos como a “brasilidade” do design e a recuperação da memória artística e cultural brasileira, Aloísio é considerado como uma das figuras mais importantes da história do design no Brasil.

Em comemoração há esse dia o Point Literal preparou uma entrevista especial com o professor e designer, Rodrigo Cristiano Alves.


 “Designer Gráfico por formação, artista por paixão”.

É assim que se apresenta o designer, em seu blog portfólio.  Formado em design gráfico pela UNIVALE, Rodrigo Cristiano se especializou em História da Arte pela PUC-MINAS e em Ensino de Artes Visuais pela UFMG. Atualmente, leciona no UnilesteMG e no CEFET-MG.

O que fez você se interessar por design e o que ele significa para sua vida?

Na verdade você não se interessa por design, ele se interessa por você. Desde pequeno já era um "devorador" de imagens, e gostava de desenhar, adorava ver imagens "aplicadas", adorava e adoro até hoje ver o formato das coisas, e depois descobri que existia uma profissão em que você podia trabalhar com isso. O design para mim é quase uma religião, ser designer é um "estilo de vida" paralelo.

Qual é o trabalho de um designer gráfico?

O Designer em teoria trabalha na construção de projetos de sistemas visuais, trocando em "miúdos" nós criamos desde cartões de visita para empresas até projetos de coleções de livros, sinalização, revistas, jornais, identidades visuais, embalagens... (Existem ainda outras especialidades no design como: Design de jóias, vestuário, motion design, design de superfície, design de interação, design de produto, design de móveis, design automobilístico, design de transportes...)

Quais os designers você considera como referência?

Gosto muito do trabalho do Alexandre Wolnner (ele fundou o primeiro curso superior de design no Brasil), Aloísio Magalhães, David Carson, Elesbão e Haroldinho, Billy Bacon, Giugiarro.

Já fez o design de um livro? Fale um pouco sobre o processo de criação.

Já fiz o projeto gráfico de vários livros, o processo de criação começa com a identificação do público alvo (ou do leitor do livro), e temos de avaliar variáveis como: o livro terá imagens? Gráficos? Qual a melhor tipografia para este projeto, o melhor papel a ser usado... Isso tudo influência na construção do projeto do livro. Tendo isso em vista normalmente fazemos pesquisas de outros livros da mesma temática e fazemos um "rascunho" de como será o projeto no papel e separamos as imagens e textos. O resto é só montar em um programa gráfico de editoração.

Quando e como conheceu a tipografia?

Na verdade todos nós conhecemos tipografia e não sabemos, mesmo antes da nossa alfabetização já somos apresentados a elas, sendo em livros, revistas, cartazes, embalagens e rótulos, filmes, propagandas. Mas como elemento visual poderoso no design só depois que comecei a trabalhar na área, mesmo antes de fazer faculdade.

Qual foi o seu primeiro trabalho de tipografia?

Oficialmente e com "consciência" de que eu estava criando um trabalho tipográfico foi na disciplina "Tipografia aplicada" na faculdade de Design. O trabalho consistia em se criar uma família tipográfica a partir de "contra formas" de objetos encontrados pelo campus. 

Em sua opinião quais são as particularidades dessa atividade em relação a outros campos do design gráfico?
Como disse acima, a tipografia é um elemento poderoso do design, pois além de transmitir de forma direta mensagens (com os textos propriamente ditos) a tipografia através do desenho do seu tipo e da composição visual do arranjo das letras e das palavras, transmite infinitas mensagens imagéticas para o observador/expectador.

Qual a sua fonte preferida?

"Ichi"... Sou como um adolescente, cada dia me apaixono por uma tipografia diferente... rs. Mas gosto muito da Helvética, da Garamond, Trebuchet, Tuffy, da Avant Garde (a versão original criada por Herb Lubalin). E odeio a Comic Sans!  

Que livros sobre tipografia e design gráfico você recomendaria pra quem está começando a estudar o assunto?

Gosto muito do “Pensar com Tipos” de Ellen Lupton e dos livros da Priscila Farias. Mas o primeiro é a “Bíblia da Tipografia”. E há também o “História do Design Gráfico”.

Saiba mais sobre Aloísio Magalhães no site Mamam Art. E confira o portfólio de Rodrigo Cristiano Alves no seu blog.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!