Citação do Dia #74


"Um pássaro canta. Um rouxinol. Ela ouve o trinado da triste melodia. Os rouxinóis simbolizam as perdas, não é? Um amor que vai embora, que não perdura ou nunca existiu." - Kristin Hannah (O Rouxinol)

A Coroa da Vingança já nas livrarias


Os fãs da autora Colleen Houck já podem comemorar, pois a editora Arqueiro lança, oficialmente, o terceiro e último volume da série “Deuses do Egito”.


Com 416 páginas, tradução de Alves Calado e a mesma arte de capa da edição americana, “A Coroa da Vingança” (Reunited), publicado originalmente em 08 de agosto de 2017, narra o surpreendente desfecho de uma trama repleta de traição, vingança e romance sobre os deuses que regem os caminhos de Amon e Lily, os heróis da série.

“Com diálogos ágeis e elementos da mitologia egípcia, esta aventura romântica agrada em cheio aos fãs de Rick Riordan e da outra série da autora, A maldição do tigre.” – Booklist

A história

Depois de sobreviver a sua aventura em outro mundo, Lily perde todas as lembranças de sua viagem ao Egito, sua jornada para a vida após a morte e, especialmente, de seu príncipe do sol, Amon.

Assim, só resta a Lily atribuir os vestígios de estranhos acontecimentos a um sonho exótico. A não ser por um detalhe: ela não é mais a mesma pessoa. Seu corpo agora é parte humano, parte leão e parte fada. E como se isso não bastasse, ela está prestes a se transformar em outro ser.

Enquanto Lily tenta dar sentido a tudo isso, Seth, o obscuro deus do caos, está prestes a se libertar da prisão onde se encontra confinado há milhares de anos. Para enfrentá-lo de uma vez por todas, Lily deve se unir a Amon e seus dois irmãos nesta terceira e última aventura.

Sucesso de crítica e público a saga “Deuses do Egito” criada pela autora best-seller americana Colleen Houck é composta por três livros, sendo eles “O Despertar do Príncipe” (2015), “O Coração da Esfinge” (2016) e, por fim, “A Coroa da Vingança” (2017). A saga também conta com um livro extra, “O Duelo dos Imortais” (2016), que narra os acontecimentos antes da história de Amon e Lily.

Saiba mais no site oficial da editora Arqueiro.

Vaticano publica online obra de 1600 anos


Uma edição manuscrita e ilustrada do clássico “Eneida” de Virgílio, antes disponível apenas na biblioteca do Vaticano, foi disponibilizada online para apreciação de todo o mundo.

No folio 22 de Eneida vemos uma ilustração da personagem Creúsa tentando impedir seu marido Eneas de ir à guerra.
O poema épico escrito há 1.600 anos, entre 28 a 18 a.c., conta com incríveis ilustrações de três diferentes artistas, além de 9.896 linhas nas quais narra, em latim, a jornada de Enéas, um troiano que escapa da guerra com os gregos e viaja errante pelo Mediterrâneo, até alcançar a península Italíca, onde funda uma nova cidade e se torna o ancestral comum de todo o povo romano.

O delicado processo de digitalização da obra ficou a cargo da Digita Vaticana, uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo disponibilizar online todo o acervo da biblioteca do Vaticano, composto de cerca de 80 mil manuscritos. Tarefa que conta com o apoio da empresa de tecnologia japonesa NTT DATA, e que levará, aproximadamente, 15 anos e 50 milhões de euros para ser concluída.

Confira o manuscrito completo neste link.

As Crônicas de Marte já nas livrarias


A editora Arqueiro lança, oficialmente, uma coletânea de contos inéditos de ficção científica organizada pelo renomado autor George R. R. Martin e o premiado editor Gardner Dozois.


Ao todo são quinze contos escritos por grandes autores de ficção científica reunidos pela primeira vez em um só volume, “As Crônicas de Marte” (Old Mars). Com 496 páginas e tradução de Fábio Fernandes, o livro publicado originalmente em outubro de 2013, tem como tema central o misterioso e fascinante planeta vermelho, Marte. 

Sinopse

“Uma Princesa de Marte” e “As Crônicas Marcianas” dos mestres Edgar Rice Burroughs e Ray Bradbury foram clássicos que influenciaram a imaginação de milhões de leitores e mostraram que aventuras espaciais não precisavam se passar numa galáxia distante, a anos-luz da Terra, para serem emocionantes. Elas podiam ser travadas logo ali, no planeta vizinho.

Antes mesmo do programa Mariner e da corrida espacial, a imaginação já povoava nosso sistema solar com seres estranhos e civilizações ancestrais, nem sempre dispostos a fazer contato amigável com a Terra. E, de todos os planetas que orbitavam o nosso Sol, nenhum tinha uma aura de maior romantismo, mistério e aventura do que Marte.

Celebrando a Era de Ouro da ficção científica, um período repleto de histórias sobre colonizações interplanetárias e conflitos espaciais, George R. R. Martin e Gardner Dozois selecionaram e editaram quinze contos originais de autores consagrados, que foram convidados a revisitar o planeta vermelho, representado como um destino exótico e desértico, com cidades em ruínas, civilizações impressionantes... e perigos inimagináveis.

Entre os autores convidados estão James S. A. Corey, Phyllis Eisenstein, Matthew Hughes, Joe R. Lansdale, David D. Levine, Ian McDonald, Michael Moorcock, Mike Resnick, Chris Roberson, Mary Rosenblum, Melinda Snodgrass, Allen M. Steele, S. M. Stirling, Howard Waldrop e Liz Williams.

Saiba mais sobre a obra no site oficial da editora Arqueiro.

Prêmio Sesc de Literatura 2018


Estão abertas as inscrições para a 15ª edição do Prêmio Sesc de Literatura, que tem como objetivo revelar novos talentos e promover a literatura nacional.


O concurso irá premiar obras inéditas nas categorias “Conto” e “Romance”, destinadas ao público adulto. Sendo aberto a autores, maiores de 18 anos, brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil.

Inscrições

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 16 de fevereiro, pelo site oficial do concurso. Os concorrentes devem ainda enviar a obra, pela internet, anexada à inscrição online, cujo formulário está disponível no site.

Cada concorrente poderá participar com apenas uma obra em cada categoria, que deve ser escrita em língua portuguesa e corresponder à formatação determinada no edital do concurso. As obras devem ter ainda entre 180 mil a 600 mil caracteres com espaços, caso seja um Romance, e 120 mil a 400 mil caracteres com espaços, caso seja um livro de Contos.

Premiação

As obras inscritas serão avaliadas por uma Comissão Julgadora formada por escritores, jornalistas, especialistas em literatura e críticos literários, indicados pelo Sesc. Sendo que o resultado será divulgado em junho de 2018. Já a cerimônia de premiação tem data prevista para novembro de 2018.

O vencedor de cada categoria terá sua obra publicada e distribuída comercialmente pela editora Record, com uma tiragem inicial de 2 mil exemplares, e irá receber os direitos autorais correspondentes à comercialização nas livrarias. Além de ter seus livros distribuídos para toda a rede de bibliotecas e salas de leitura do Sesc em todo o país.

Há 15 anos o Prêmio Sesc de Literatura vem revelando novos talentos que possuem obras com qualidade literária para edição e circulação nacional. Mais do que oferecer uma oportunidade aos novos escritores, o concurso cumpre um importante papel na área cultural, proporcionando uma renovação no panorama literário brasileiro.

Saiba mais sobre o Prêmio Sesc de Literatura no site oficial do concurso.