Vinte Anos de Bridget Jones

quinta-feira, setembro 29, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


Há vinte anos a autora e jornalista britânica Helen Fielding lançava “O Diário de Bridget Jones”, que se tornaria um sucesso de vendas e de crítica, chegando a ser considerado um dos maiores fenômenos literários da década de 1990.


Assim como parte das comemorações do aniversário da publicação do primeiro livro, a editora Paralela, selo da Companhia das Letras, decidiu lançar novas edições de dois dos romances protagonizados por Bridget Jones. Sendo que, ambos contam com novas e belíssimas capas com arte de Tamires Cordeiro.

Bestseller do The New York Times, “O Diário de Bridget Jones” (Bridget Jones Diary), publicado originalmente em 1996, ganha agora uma nova edição. Com uma nova capa, 288 páginas e tradução de Beatriz Horta, o livro narra a hilariante história de Bridget Jones, uma mulher de trinta anos, que entre suas resoluções de Ano Novo decide escrever um diário, parar de fumar, beber menos, perder algumas calorias e encontrar o homem ideal.

Já “Bridget Jones: No Limite da Razão” (Bridget Jones: The Edge Of Reason), segundo livro da série, lançado originalmente em 1999, conta com tradução de Alda Porto, uma nova ilustração de capa, e 400 páginas de muito humor e romance, nas quais, acredite se quiser, Bridget se envolve em ainda mais confusão. Seja em uma prisão tailandesa ou em jantares desconfortáveis, nada é tão ruim que não possa piorar. Mas é imprescindível manter o bom humor.

A série “Bridget Jones” é composta até o momento de quatro livros, entre eles “O Diário de Bridget Jones”, que teve sua estreia nos cinemas em 2001 tendo a atriz Renée Zellweger como Bridget e o ator Colin Firth como Mark Darcy. Sendo seguido pelo livro “Bridget Jones: No Limite da Razão”, que também ganhou as telas do cinema em 2004. Já o terceiro livro “Louca pelo Garoto” foi lançado em 2013, e parece não ter feito muito sucesso entre os fãs da série. Enquanto que o quarto livro “Bridget Jones's Baby: The Diaries” está previsto para ser lançado em 11 de outubro de 2016 nas livrarias, e em setembro deste ano nos cinemas.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Jô Soares é o novo imortal da Academia Paulista de Letras

quarta-feira, setembro 28, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


O escritor, apresentador, humorista e dramaturgo Jô Soares é o mais novo membro da Academia Paulista de Letras (APL), ocupando a cadeira 33 da instituição, que antes pertencia ao escritor Francisco Marins, falecido em abril deste ano.

Jô Soares / foto:divulgação
Segundo o presidente da APL, Gabriel Chalita, em comunicado à imprensa, “Jô Soares recebeu com muito entusiasmo e alegria a notícia”. Chalita disse ainda que a escolha de Jô engrandece a APL e que com certeza suas ideias irão tornar os debates entre os acadêmicos ainda mais ricos.

Sobre o autor

José Eugênio Soares, mais conhecido como Jô Soares, nasceu em 16 de janeiro de 1938 no Rio de Janeiro, e além de jornalista e autor, é também dramaturgo, diretor de teatro, ator, músico e pintor. Sendo que, desde o ano de 2000 é o apresentador do bem sucedido talk-show da TV Globo, “Programa do Jô”, que atualmente exibe a sua última temporada.

O autor também escreveu vários textos, artigos, peças de teatro, roteiros para TV, e livros, entre os mais famosos estão “O Xangô de Baker Street” (1995), “As Esganadas” (2011), “O Homem que Matou Getúlio Vargas” (1998) e “Humor nos Tempos do Collor” (1992). Já sua última peça foi o espetáculo “Histeria”, que teve sua estreia em agosto de 2016.

A Academia Paulista de Letras (APL), localizada no Largo do Arouche, centro de São Paulo, existe a mais de 100 anos e conta com quarenta membros. Entre eles, estão nomes como Walcyr Carrasco, Ignácio de Loyola Brandão, Ruth Rocha, Lygia Fagundes Telles, Mauricio de Sousa, Antonio Ermírio de Moraes, Miguel Reale Jr., Gabriel Chalita, Bolívar Lamounier, Jorge Caldeira, e muitos outros.

Saiba mais no site oficial da APL.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Prêmio Kindle de Literatura

terça-feira, setembro 27, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


Estão abertas as inscrições para a primeira edição do Prêmio Kindle de Literatura para autores independentes, que irá premiar os vencedores com a quantia de 20 mil reais.


O prêmio, organizado pela loja virtual da Amazon e pela editora Nova Fronteira, irá contemplar obras na categoria Ficção/Romance, que pode ser classificada em diversas subcategorias, como fantasia, ficção científica, suspense, romance histórico, entre outras. As obras inscritas deverão ser escritas em língua portuguesa, por autores residentes no Brasil.

As inscrições devem ser feitas até o dia 30 de novembro de 2016, no site oficial do concurso. Participando apenas obras inéditas em qualquer meio (impresso ou eletrônico), não podendo ser relacionadas a outras obras do mesmo autor ou de autores diferentes (inclusive no que diz respeito aos personagens, que devem ser inéditos) e não podem fazer parte de uma série.

Para concorrer os candidatos devem publicar seu livro em formato digital de forma independente na Amazon.com.br por meio da ferramenta Kindle Direct Publishing (KDP). A publicação de livros digitais pela ferramenta KDP é gratuita para o autor, que será remunerado pelos exemplares vendidos pelo site da Amazon. Para que um livro digital seja elegível ao Prêmio, o autor deve inscrevê-lo no programa KDP Select, em regime de exclusividade, por 90 dias a partir da data de publicação, e a hashtag #premiokindle deverá ser incluída como a única palavra-chave durante o processo de publicação.

Dentre as obras inscritas, serão pré-selecionadas dez, que devem ser anunciadas em 12 de dezembro de 2016. Logo depois o júri escolherá entre elas três obras finalistas, que serão divulgadas em 9 de janeiro de 2017, enquanto que o vencedor será apresentado ao público no evento de premiação, em 17 de janeiro de 2017. Sendo que, o vencedor será premiado com a quantia de 20 mil reais, além de ter seu livro publicado pela Editora Nova Fronteira, em versão impressa, e em versão audiolivro pela Audible, Inc.

Confira os pré-requisitos e demais condições do prêmio no seu site oficial

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Citação do Dia #41

segunda-feira, setembro 26, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


"Pelo pensamento criamos o mundo que nos cerca, novo a cada dia." - Marion Zimmer Bradley (A Senhora da Magia, As Brumas de Avalon)

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Editora Intrínseca lança Nada mais a perder

sexta-feira, setembro 23, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora Intrínseca lança, oficialmente, hoje “Nada mais a Perder”, mais um livro da famosa autora e jornalista britânica Jojo Moyes.


“The Horse Dancer”, título original da obra publicada pela primeira vez em 2009 no Reino Unido, conta com tradução de Ana Ban e 400 páginas, nas quais narra à emocionante história da jovem Sarah, que acaba cruzando o caminho de Natasha, uma advogada determinada em ajudá-la.

“Uma história incrivelmente original, que cativa desde a primeira página. Mágico.” - Daily Express

A história

Em Londres, Henri Lachapelle ensina sua neta, Sarah, a montar o cavalo Boo, na esperança de que o talento da dupla seja o passaporte para uma vida melhor para todos. Mas quando uma tragédia ocorre, Sarah se vê, aos 14 anos, entregue à própria sorte, lutando para, além de sobreviver, cuidar de Boo e manter os treinamentos.

Enquanto isso, Natasha, uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes em situação de risco, tem que lidar com uma série de problemas pessoais e profissionais, quando sua vida toma um rumo inesperado. Abalada emocionalmente e em dúvidas quanto a seu futuro profissional depois de um caso terrível, Natasha ainda precisa enfrentar o fim, bem inusitado, de seu casamento. Já que ela se vê forçada a morar com seu futuro ex-marido enquanto esperam a venda da casa.

Assim, quando Sarah cruza seu caminho, Natasha vê na jovem uma oportunidade de colocar sua vida de volta nos trilhos, decidindo abrigar a garota em sua casa. No entanto, o que Natasha não sabe é que Sarah guarda um grande segredo, que lhes trará sérias consequências.

Saiba mais sobre o livro no site oficial da obra na editora Intrínseca.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

O Último Adeus de Sherlock Holmes em edição bolso de luxo

sexta-feira, setembro 23, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora Zahar lança, oficialmente, a edição bolso de luxo do clássico “O Último Adeus de Sherlock Holmes”, uma coletânea de contos protagonizados pelo famoso detetive Sherlock Holmes, criado pelo autor britânico Arthur Conan Doyle.


Com 256 páginas e mais de 30 ilustrações originais de diversos ilustradores, “His Last Bow”, título original da obra, é o último volume da série do detetive em edição bolso de luxo da coleção Clássicos Zahar, que reúne alguns dos mistérios solucionados por um dos maiores detetives da literatura policial, Sherlock Holmes, em companhia de seu fiel amigo Dr. Watson.

Sendo que, essa emocionante história é narrada em sete contos, entre eles “Vila Glicínia” • “O Círculo Vermelho” • “Os Planos de Bruce-Partington” • “O Detetive Moribundo” • “O Desaparecimento de Lady Frances Carfax” • “O Pé do Diabo” e “Seu Último Adeus”. Todos, originalmente, publicados na Strand Magazine, entre 1908 e 1917.

A Coleção

Ao todo, Arthur Conan Doyle escreveu quatro romances com o personagem, sendo eles “Um Estudo em Vermelho” (2013), “O Cão dos Baskerville” (2013), “O Signo dos Quatro” (2015) e o “Vale do Medo” (2015). Assim como 56 contos divididos em cinco livros, entre eles “As Aventuras de Sherlock Holmes” (2011), “As Memórias de Sherlock Holmes” (2014), “A Volta de Sherlock Holmes” (2016), “Histórias de Sherlock Holmes” (2016) e “O Último Adeus de Sherlock Holmes” (2016), publicados pela Zahar.

Todos possuem texto integral com tradução de Maria Luiza X. de A. Borges e notas explicativas, além do tamanho pocket e das ilustrações originais. Sendo que a versão impressa apresenta uma belíssima edição em capa dura e acabamento de luxo. Já essa edição traz ainda uma breve apresentação, além de prefácio escrito pelo Dr. John H. Watson.

Saiba mais sobre o livro e a coleção no site oficial da editora Zahar.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

HarperCollins lança Caixão Fechado

sexta-feira, setembro 23, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora HarperCollins lança “Caixão Fechado”, segundo livro da autora britânica Sophie Hannah, inspirado na obra da rainha do crime, Agatha Christie.


Depois do sucesso mundial de “Os Crimes do Monograma” (2014), a autora best-seller Sophie Hannah está de volta com um nova história do detetive belga Hercule Poirot. O novo livro marca o centenário do famoso personagem de Agatha Christie, apresentado em seu primeiro livro “O Misterioso Caso de Styles”. 

Com 272 páginas, “Closed Casket”, título original da obra publicada pela primeira vez em 06 de setembro deste ano, mostra o detetive mais amado da literatura policial, Hercule Poirot enfrentando um mistério diabólico envolto em uma atmosfera sombria, repleta de suspense e perigo.

A trama

Lady Athelinda Playford organiza uma festa em sua mansão, mas esta não será uma festa qualquer. Enquanto os convidados chegam, Lady Playford convoca seu advogado para fazer uma mudança urgente em seu testamento, algo que ela pretende anunciar no jantar daquela noite.

Entre os convidados de Lady Playford estão dois homens que ela nunca conheceu, o famoso detetive belga, Hercule Poirot, e o Inspetor Edward Catchpool da Scotland Yard, que não faz a mínima ideia do por que foi convidado. . . até que Poirot começa a se perguntar se Lady Playford espera um assassino para o jantar. 

Assim, quando o crime é cometido, apesar dos melhores esforços do detetive de pará-lo, e a vítima não é quem ele esperava que fosse, cabe a Hercule Poirot a tarefa de encontrar o culpado e solucionar mais esse mistério.

Saiba mais sobre a obra no site oficial da editora HarperCollins.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Agatha Christie ganha Selos Comemorativos

quinta-feira, setembro 22, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


Como parte das comemorações dos 126 anos de Agatha Christie, do centenário de seu primeiro romance policial e da criação de seu personagem mais famoso, Hercule Poirot, a Royal Mail Stamps & Collectibles emitiu um conjunto de selos especiais baseados em alguns dos livros de maior sucesso da Rainha do Crime.


Após uma cuidadosa avaliação, a Royal Mail escolheu seis dentre os mais de 66 romances policiais escritos por Agatha Christie, entre eles “O Misterioso Caso de Styles”, “Assassinato no Expresso do Oriente”, “E Não Sobrou Nenhum”, “Convite para um Homicídio”, “O Assassinato de Roger Ackroyd” e “Um Corpo na Biblioteca”.

Desenhados por Jim Sutherland e ilustrados por Neil Webb, cada selo retrata o enredo de uma das histórias de Christie, além de conter alguns elementos ocultos relacionados com as principais cenas e personagens dos romances. Cada projeto possui micro texto, tinta UV e tinta thermochromic. Assim, as pistas escondidas podem ser reveladas usando uma lupa, luz UV, calor e, é claro, as pequenas células cinzentas. 

“Estamos celebrando a genialidade de Agatha Christie com alguns selos misteriosos e surpreendentes. À medida que a resolução dos mistérios é o foco da arte de Christie, é apropriado que o público tenha que virar detetive para encontrar palavras escondidas e imagens em cada selo.”, explica Philip Park da Royal Mail, no site oficial de Agatha Christie.

Confira os selos:







Descubra mais sobre os selos no site de notícias The Guardian (em inglês).

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

100 Anos de Hercule Poirot

quinta-feira, setembro 22, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


Há cem anos, a autora britânica Agatha Christie colocava o lápis no papel e escrevia seu primeiro livro “O Misterioso Caso de Styles”, no qual apresentava ao mundo o detetive belga Hercule Poirot.


Naquela época, Agatha Christie não fazia à menor ideia do quão famoso Poirot se tornaria, e nem quantas histórias ela iria escrever sobre suas proezas. Mas antes de se tornar esse grande homem, pouco conhecido por sua modéstia, Poirot percorreu um longo caminho da imaginação de sua autora para as páginas dos livros e daí para o resto do mundo.

A Origem

Durante a Primeira Guerra Mundial, Agatha Christie trabalhou como enfermeira voluntária no Hospital da Cruz Vermelha em Torquay, onde passou considerável tempo no dispensário, o que despertou seu interesse em venenos e a fez considerar o desafio de sua irmã Madge de escrever a sua própria história de detetive.

Assim, em 1914, Christie deu inicio ao seu primeiro romance, e com o esboço da trama pronto, faltava apenas encontrar um detetive para sua história. A inspiração para tal tarefa surgiu de uma colônia de refugiados belgas, que viviam em uma paróquia na sua cidade natal, Torquay. Devido aos conflitos, inúmeros refugiados de guerra chegavam à Inglaterra, em busca de um novo lar.

“Por que não seria belga meu detetive? Deixei que crescesse como personagem. Deveria ter sido um inspetor, de modo a poder ter certos conhecimentos sobre crimes.” - Agatha Christie, Uma Autobiografia

Com as características principais do personagem estabelecidas, era chegada à hora de dar-lhe um nome, mas não um qualquer. Com o desejo de um nome espetacular, Christie decidiu primeiro chamá-lo Hercules, como o herói da mitologia grega, depois veio Poirot. Não satisfeita com a combinação o nome foi ajustado e assim nasceu Hercule Poirot. Em seguida, a autora passou a se concentrar em terminar seu primeiro romance policial, que uma vez finalizado, em 1916, foi enviado para a editora Hodder and Stoughton, que devolveu. Não se deixando abater ela enviou a história para outra editora, a John Lane.

E em 1920, Poirot foi finalmente introduzido ao mundo em “O Misterioso Caso de Styles” (The Mysterious Affair at Styles), publicado quatro anos depois de ser escrito, sendo que coube a Arthur Hastings, um velho amigo de Poirot, a honra de descrever o famoso detetive aos leitores. 

“Poirot era um homenzinho de aparência extraordinária. Devia ter pouco mais de 1,60 metros de altura, mas exibia uma imensa dignidade. A cabeça tinha exatamente o formato de um ovo e ele sempre a inclinava ligeiramente para o lado. O bigode estava sempre bem aparado, com uma rigidez militar. A impecabilidade de suas roupas chegava a ser quase inacreditável. Tenho a impressão de que um pouco de poeira o teria feito sofrer mais que um ferimento à bala.” - Arthur Hastings, O Misterioso Caso de Styles

Anos depois, Agatha Christie diria que a introdução de Poirot a ficção policial não teria agradado nem um pouco ao detetive. Segundo a autora ele teria preferido “Hercule Poirot primeiro e, em seguida, um plano para exibir seu talento notável a sua melhor vantagem.”

Um grande detetive, sem nenhuma modéstia, mas com uma carreira brilhante, meio perfeccionista, com maneiras excêntricas, e um amor pela elegância e precisão, Hercule Poirot muitas vezes conclui suas investigações com um desfecho dramático, que satisfaz seu próprio ego e confirma a todos que ele é de fato “a maior mente na Europa”.

“Meu nome é Hercule Poirot, e eu sou provavelmente o maior detetive do mundo.” - Hercule Poirot, O Mistério do Trem Azul

Das páginas dos livros para o mundo

Considerado um dos mais famosos personagens da literatura policial de todos os tempos, Hercule Poirot protagonizou 33 romances e 59 contos, incluindo algumas das obras de maior sucesso de Agatha Christie como “Assassinato no Expresso do Oriente” (1934) e “O Assassinato de Roger Ackroyd” (1926).


Sendo que em 2014 a autora best-seller Sophie Hannah foi autorizada a escrever a primeira continuação das histórias de Poirot, “Os Crimes do Monograma”. Após o sucesso do romance, Hannah está de volta em 2016 com um novo romance de Poirot, “Caixão Fechado”.

Sucessos de vendas e críticas, algumas das histórias mais famosas do personagem também foram adaptadas para os mais diversos meios, como as peças de teatro, o rádio, o cinema, as séries de TV e até mesmo um anime, exibido no Japão em 2004.

David Suchet / foto: divulgação
O primeiro ator a interpretar o detetive belga foi Charles Laughton, em 1928, na peça teatral “Alibi”, baseada em “O Assassinato de Roger Ackroyd”. Já nas telas do cinema, Poirot foi interpretado pelo ator Austin Trevor (1931), e por Tony Randall (1965). Além do indicado ao Oscar, Albert Finney, que estrelou o clássico “Assassinato no Expresso do Oriente”, em 1974, e do vencedor de dois Oscars, Sir Peter Ustinov, que interpretou o detetive em seis filmes. 

No entanto, pode-se dizer, que o ator que mais se destacou no papel de Hercule Poirot foi David Suchet, cuja performance é considerada uma das mais precisas, e mais próxima do personagem dos livros. O ator estrelou a série de TV britânica “Agatha Christie's Poirot”, de 1989 a 2013. Criada por Christopher Gunning, a série foi produzida originalmente pela LWT e depois pela ITV Studios. 

O ator Kenneth Branagh também irá interpretar o papel de Hercule Poirot em uma nova adaptação cinematográfica de “Assassinato no Expresso do Oriente”, prevista para 2017, produzida pela 20th Century Fox e dirigida pelo próprio Branagh.

Saiba mais sobre Hercule Poirot no site oficial de Agatha Christie.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Citação do Dia #40

segunda-feira, setembro 19, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


"O instinto é uma coisa maravilhosa. Ele não pode ser explicado nem ignorado."                                                                                                - Agatha Christie (O Misterioso Caso de Styles)

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Livros de Nicholas Sparks ganham novas capas

sábado, setembro 17, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


Os fãs do autor bestseller americano Nicholas Sparks já podem comemorar, pois dois de seus livros mais famosos retornam às livrarias com novas capas, lançadas pela editora Arqueiro.


Considerado um dos livros mais intensos do autor, o romance “Um Porto Seguro” (Safe Haven), publicado originalmente em 14 de setembro de 2010 e adaptado para os cinemas em 2013, ganha agora uma nova edição. Com uma nova capa, 304 páginas e tradução de Viviane Diniz, o livro conta a emocionante história de amor entre Katie e Alex.

“Um porto seguro tem todas as marcas registradas dos romances mais amados de Nicholas Sparks: uma história de amor, segredos e amizades sinceras.” – BookPage

Já “O Guardião” (The Guardian), sétimo livro de Nicholas Sparks, lançado originalmente em 2003, conta com tradução de Maria Clara Di Biase, uma nova ilustração de capa, e 352 páginas de muito suspense e romance, nas quais é narrada uma história de paixão, obsessão e perda. 

“O fãs de Sparks clamam pelas histórias de amor que são sua marca registrada e, com o adicional do suspense, este será outro bestseller.” – Publishers Weekly

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

O Medo Mais Profundo já nas livrarias

sábado, setembro 17, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora Arqueiro lança, oficialmente, o sétimo livro da série Myron Bolitar do premiado autor bestseller americano Harlan Coben.


“O Medo Mais Profundo” (The Darkest Fear), publicado originalmente em 2000, conta com tradução de Ricardo Quintana e 272 páginas, nas quais Harlan Coben apresenta seu mais surpreendente e profundamente pessoal romance policial com o famoso personagem Myron Bolitar.

A história

Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando a namorada o trocou por seu maior adversário no basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que ele deseja rever é Emily Downing.

No entanto, anos depois, ela aparece pedindo ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea, de um doador que sumiu sem deixar vestígios. Ela também faz a surpreendente revelação de que Myron é o pai do garoto.

Aturdido com a notícia, Myron dá início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça. Assim, nesse jogo de verdades dolorosas, Myron terá que descobrir uma forma de não perder o filho com quem sequer teve a chance de conviver.

Com mais de um milhão de livros vendidos no Brasil, o autor bestseller nº 1 do The New York Times, Harlan Coben já publicou mais de vinte romances, além dos dez livros da série de seu personagem mais famoso, Myron Bolitar. Sendo que, o 11º livro da série, intitulado “Home”, tem previsão de lançamento nos Estados Unidos e na Inglaterra em 20 de setembro deste ano. 

Saiba mais sobre o livro no site oficial da editora Arqueiro.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Mundo das Horas Finais já nas livrarias

quarta-feira, setembro 07, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


O terceiro e último volume da trilogia iniciada com “O Último Policial” do premiado autor Ben H. Winters é lançado, oficialmente, pela editora Rocco nas livrarias de todo o país.


Com 320 páginas e tradução de Ryta Vinagre, “Mundo das Horas Finais” (World of Trouble), publicado pela primeira vez em 16 de julho de 2014 nos EUA, narra o capítulo final da saga de Hank Palace como o último policial em um mundo em ruínas.

A história

Com menos de duas semanas para o asteróide Maia atingir o planeta, a civilização se deteriorou e o caos está instalado. As pessoas vivem atrás de barricadas, escondidas em porões e abrigos de emergência, o dinheiro se tornou inútil e a água é a moeda mais valiosa.

Mas, enquanto todos esperam o fim, o detetive Hank Palace ainda tem um último caso para solucionar. Sua irmã Nico está envolvida com um grupo radical, de posse de artilharia pesada e um louco plano para salvar a humanidade. 

Assim, Hank embarca numa jornada por uma América destruída, na tentativa de encontrar a irmã e descobrir mais sobre o suposto plano. De Massachusetts para Ohio, o detetive passa por zoológicos abandonados, restaurantes desertos, encontra pessoas de todos os tipos em diferentes graus de desespero, até chegar a uma central de polícia vazia, onde as evidências de um crime brutal mexem com seus instintos policias. Com o tempo se esgotando, Hank segue as pistas, mas não tem certeza se está preparado para o que pode encontrar. 

Numa mistura de romance policial e ficção científica, a saga de “O Último Policial” (The Last Policeman) rendeu ao autor americano Ben H. Winters o prêmio Edgar (2012), dedicado à literatura policial, entregue pela Mystery Writers of America. Além de um dos maiores prêmios da ficção científica, o Philip K. Dick (2013), pelo segundo livro da saga, “Cidade dos Últimos Dias”, que tem seu desfecho com a obra “Mundo das Horas Finais” (2014).

Saiba mais sobre o livro no site oficial da editora Rocco.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Editora Rocco Jovens Leitores lança Winter

quarta-feira, setembro 07, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora Rocco Jovens Leitores lança, oficialmente, o quarto e último volume da saga “Crônicas Lunares” criada pela autora americana Marissa Meyer.


“Winter”, publicado originalmente em novembro de 2015 nos EUA, conta com tradução de Regiane Winarski e a mesma arte de capa da edição americana, além de 688 páginas nas quais narra o conto de fadas futurista inspirado em “Branca de Neve” dos irmãos Grimm.

A história

Depois de “Cinder”, “Scarlet” e “Cress”, os leitores são apresentados a “Winter”, uma princesa órfã, forçada a lidar com o ciúme e a inveja da ambiciosa madrasta, que governa o reino com mão de ferro.

No planeta Luna, a rainha Levana controla a população e planeja se tornar ainda mais poderosa, casando-se com o imperador Kai e estendendo seus domínios para a Terra. Sua enteada, Winter, é praticamente prisioneira da crueldade da madrasta e vive na fronteira entre a realidade e as alucinações produzidas pela própria mente, desde o dia em que desistiu de usar os poderes lunares.

Mas nem tudo é tristeza na vida de Winter, pois ela conta com a lealdade e a proteção do guarda real Jacin Clay, seu amigo de infância e por quem a princesa é apaixonada. Assim, quando a vida de Winter é ameaçada não resta outra saída a Jacin a não ser ajudar Cinder e seus amigos a levarem adiante o plano para derrotar Levana. Mas a rainha não vai abrir mão de tudo o que conquistou sem lutar, nem que para isso precise sacrificar a população de Luna.

Crônicas Lunares

Bestseller do The New York Times, as “Crônicas Lunares” de Marissa Meyer mistura de forma surpreendente ficção científica e contos de fadas numa trama repleta de ação e suspense. A obra é composta, até o momento, de três livros, “Cinder” (2012), “Scarlet” (2013), “Cress” (2014) e “Winter” (2015), todos publicados no Brasil pela editora Rocco Jovens Leitores. 

Sendo que, além dos quatro romances, a saga também conta com uma série de histórias curtas, entre elas, “Glitches” (2011), “The Queen’s Army” (2012), “Carswell’s Guide to Being Lucky” (2014) e “The Little Android” (2014). Além da obra “Fairest” (2015), que conta a história de Levana, bem antes de ela cruzar o caminho de Cinder, Scarlet e Cress. 

Saiba mais sobre o livro no site oficial da editora Rocco Jovens Leitores.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Legado já nas livrarias

terça-feira, setembro 06, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


A editora Intrínseca lança, oficialmente, nas livrarias de todo o país, “Legado”, o terceiro e último volume da série “Silo” do autor americano Hugh Howey.


“Dust”, título original da obra publicada pela primeira vez em 17 de agosto de 2013 nos EUA, conta com tradução de Edmundo Barreiros e 368 páginas, nas quais narra o emocionante desfecho da trilogia, onde as escolhas de Donald e Juliette podem mudar o mundo... ou extingui-lo de uma vez.

A trama 

Juliette se torna prefeita do Silo 18, que está se recuperando de uma rebelião. Mas seu governo encontra grande resistência por causa da controversa escavação para resgatar os supostos sobreviventes do Silo 17, uma empreitada vista com desconfiança, e que está espalhando o medo entre os moradores do Silo 18.

Como se isso não fosse um desafio grande o bastante, Juliette também recebe transmissões de Donald, a voz que alega ser líder do Silo 1 e está disposta a ajudar, embora também seja capaz de fazer ameaças horríveis. Quem sabe ele não é a peça-chave para a salvação de toda a espécie humana? Mas será que ainda há tempo?

Numa mistura de ficção científica e fantasia, a famosa série “Silo” de Hugh Howey é composta de três livros, entre eles “Silo” (Wool), publicado em 2011 nos EUA. Seguido pelos livros “Ordem” (Shift) e “Legado” (Dust), ambos publicados em 2013 nos EUA.  Sendo que, todos foram também publicados no Brasil pela editora Intrínseca. 

Saiba mais sobre o livro no site oficial da editora Intrínseca.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!

Citação do Dia #39

segunda-feira, setembro 05, 2016 Iuçara Soares 0 Comentários


"Descobri que é preciso escolher ter coragem todos os dias, como se escolhe a camisa que vai vestir." - Karen Harrington (Claros Sinais de Loucura)

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!