domingo, 13 de fevereiro de 2011

Nova edição de “As Aventuras de Huckleberry Finn” gera polêmica no meio literário

Um dos clássicos da literatura americana, “As Aventuras de Huckleberry Finn” do escritor Mark Twain terá parte de seu texto alterado por uma editora do Alabama, a NewSouth Books.

Ao que parece a intenção da editora é retirar da obra o termo “nigger”, considerado pejorativo para falar sobre afro-americanos, e o termo “injun”, usado para se referir aos índios também de forma pejorativa.

A NewSouth Books, responsável pela publicação, afirmou que o objetivo é fazer com que a obra seja mais aceita nas escolas. Pois muitas dessas instituições retiraram o livro de seu currículo devido aos termos racistas. Ainda segundo a NewSouth, a mudança foi sugeria por um dos maiores estudiosos de Twain, o professor Alan Gribben, da Universidade de Auburn, nos Estados Unidos.

No entanto, se por um lado a mudança vai permitir que uma obra clássica volte para as mochilas sem ofender ninguém, por outro ela altera a representação de um momento histórico na literatura. E por esta razão essa mais nova edição do livro tem sido alvo de uma série de críticas no meio literário e na internet, gerando uma séria discussão sobre a censura nos Estados Unidos.

Até mesmo o jornal The New York Times, um dos mais respeitados nos EUA, publicou em seu editorial que estavam “horrorizados” com as mudanças feitas no texto do escritor.

A obra e seu autor

O romance publicado em 1884, narra as aventuras de um menino e seu amigo ao logo do rio Mississipi em meados do século 19.

Os personagens principais são Huck e Jim, que fogem de suas casas descendo o rio Mississipi em busca de liberdade, no meio do caminho se envolvem com famílias que brigam entre si e dois charlatões que tentam enganar uma viúva e sua filha.

Huck e Jim
Segundo o jornal britânico The Guardian, Twain foi “um crítico apaixonado do racismo americano e doou dinheiro a diversas organizações civis”. Ironicamente, seu livro, que agora é censurado sob a acusação de ser racista, também combatia o preconceito racial.

Pois sob a forma de uma simples história infantil, “As Aventuras de Huckleberry Finn” tem a intenção de fazer duras criticas a escravidão, tema quase proibido naquela época.

Mark Twain
Para saber um pouco mais sobre a vida e obra do escritor Mark Twain consulte o site UOL Educação.

Um comentário:

  1. Clássico exemplo de respeito é de significado mais profundo do que aquilo que às vistas supomos entender.

    ResponderExcluir