Julgando um Livro pela Capa

sábado, outubro 09, 2010 Iuçara Soares 0 Comentários


Quando se entra em uma livraria com estantes cheias de livros, antes mesmo de poder tocá-los, ou se quer ler sua sinopse, já é possível ter uma ideia de qual livro escolher ou não. Isso se deve graças aquela superfície que recobre o conteúdo do livro, comumente chamada de capa. 

bookstore Shakespeare & Co in Paris. Photo by Toshio Kishiyama Flickr.com
“A capa é muito importante, pois é ela que atrai o leitor e de certa forma o induz a comprar o livro”, comenta o Geógrafo e estudante de Jornalismo Edinilsom de Sousa Matias.

Como registro humano da escrita, o livro usou diversos suportes ao longo da história, como casco ou pele de animais, papiro, pergaminho e tábuas de madeira tratadas com cera. Até surgir a encadernação por meio das capas que conhecemos hoje.

Essa superfície que tem a função de incorporar atributos, identificar, proteger, unificar e personalizar um livro, agora passou também a comunicar e seduzir o leitor.

Divulgação
“A capa do livro é o "cartão de visitas dele", uma capa bem projetada, com uma imagem que transpareça bem o assunto tratado no livro pode ser considerada como 30% da decisão do leitor em se interessar por aquela obra. Agora é claro que toda regra tem exceção e não se julga "o livro pela capa...", afirma o Designer Gráfico Rodrigo Cristiano Alves. 

De fato nem todos julgam um livro pela capa, como é o caso da Relações Públicas e graduanda  em Jornalismo, Eliana Silva Leite. “Eu acho mais importante a orelha e a contra capa do livro, onde fica a sinopse. Olho a capa rapidamente, analiso o título e vou direto para as orelhas e contra capa”, diz a RP.

No entanto, o estudante de Engenharia Sanitária e Ambiental, Hudson Soares de Souza, já tem uma outra opinião. “É importante sim. Porque é a capa que expressa o conteúdo do livro, e pra quem não lê a sinopse, ela é essencial”, complementa.

A Criação

Na verdade, a capa não é um produto em si, trata-se de um componente externo do livro, pois de um amontoado de textos a um projeto gráfico planejado, ele percorre um longo caminho até chegar às prateleiras, o que inclui revisão de texto, composição e paginação do livro, além da confecção da capa, entre outras.

A atividade projetual que dá forma ao livro é  o Design Gráfico, um processo técnico e criativo que utiliza imagens e textos para comunicar mensagens, ideias e conceitos. 

O profissional responsável por esta tarefa é o Designer Gráfico. É ele quem idealiza e elabora o projeto, usando todos os recursos tecnológicos a sua disposição, além da criatividade.

O Designer Gráfico Rodrigo Cristiano Alves, também especialista em História da Arte e em Ensino de Artes Visuais, em sua profissão desenvolveu o projeto gráfico de vários livros.

“O processo de criação começa com a identificação do público alvo (ou do leitor do livro), e temos de avaliar variáveis como: o livro terá imagens? Gráficos? Qual a melhor tipografia para este projeto, o melhor papel a ser usado... Isso tudo influência na construção do projeto do livro. Tendo isso em vista normalmente fazemos pesquisas de outros livros da mesma temática e fazemos um "rascunho" de como será o projeto no papel e separamos as imagens e textos. O resto é só montar em um programa gráfico de editoração”, conta Rodrigo.

A tipografia (do grego typos — "forma" — e graphein — "escrita") é a arte e o processo de criação na composição de um texto, física ou digitalmente. Assim como no Design Gráfico em geral, o objetivo principal da tipografia é dar ordem estrutural e forma à ao projeto gráfico.

Design de Yulia Brodskaya
“A tipografia é um elemento poderoso do design, pois além de transmitir de forma direta mensagens (com os textos propriamente ditos) a tipografia através do desenho do seu tipo e da composição visual do arranjo das letras e das palavras, transmite infinitas mensagens imagéticas para o observador/expectador”, explica Rodrigo ao falar sobre as particularidades dessa atividade em relação a outros campos do Design Gráfico.

É interessante observar como às vezes, quando se está com um livro em mãos, encantado pelo seu design e envolvido em sua leitura, nem sequer imagina-se que ele teve de passar por todo esse processo para chegar até as estantes de uma livraria. E principalmente o quão importante e persuasiva uma capa pode ser para o livro e para o leitor.

Divulgação
Se quiser saber mais sobre Tipografia ou conhecer um pouco mais sobre a profissão de Designer Gráfico consulte o site Typographia ou confira essa reportagem.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!