Marlon James vence o Man Booker Prize 2015

quinta-feira, novembro 26, 2015 Iuçara Soares 0 Comentários


O autor jamaicano Marlon James foi agraciado com um dos mais prestigiados prêmios da literatura internacional, o Man Booker Prize, pelo seu romance “A Brief History of Seven Killings”.

foto: Alastair Grant/Associated Press
“Meu Deus!”, disse James ao receber o prêmio durante uma cerimônia em Londres, transmitida ao vivo pela BBC. “Isso é tão ridículo. Eu acho que eu vou acordar amanhã de manhã e isso não aconteceu”, acrescentou o autor, que dedicou o prêmio ao seu falecido pai, com quem costumava ter duelos de Shakespeare quando mais novo.

Criado em 1968, o Man Booker Prize é concedido anualmente à melhor obra de romance ou ficção escrita em língua inglesa por autores vivos que sejam cidadãos de um país membro da Comunidade Britânica ou da República da Irlanda. Sendo que, desde 2014, também podem concorrer ao prêmio, autores de qualquer lugar do mundo, desde que com livros escritos originalmente em inglês e publicados no Reino Unido. Ao ganhador é assegurado grande reconhecimento internacional, além da quantia de 50 mil libras esterlinas (295 mil reais).

Sobre o autor e sua obra

Nascido em Kingston, Jamaica, Marlon James, de 44 anos vive, atualmente, em Minneapolis e ensina literatura na Macalester College, em St. Paul, Minnesota, Estados Unidos. Tendo publicado, ao longo de sua carreira três romances, entre eles “John Crow’s Devil” (2005), “The Book of Night Women” (2009), e “A Brief History of Seven Killings” (2014), que lhe rendeu o Man Booker Prize. Nenhum deles possui tradução no Brasil, até o momento.

Com cerca de 700 páginas e mais de 75 personagens, que se alternam no papel de narrador, e uma história, inspirada em fatos reais, que se estende por várias décadas, “A Brief History of Seven Killings”, gira em torno da tentativa de assassinato do ícone do reggae Bob Marley, além de registrar a ascensão do tráfico de drogas na Jamaica, e a história de uma gangue de garotos do gueto, viciados em cocaína, que, munidos de armas automáticas, atacaram Marley e sua equipe, antes de um show em prol da paz, em 1976, em Kingston, capital da Jamaica.

Considerado como “um livro extraordinário” pelo júri do Man Booker Prize, o romance épico que James vem pensando há décadas, levou quatro anos para ser concluído, sendo publicado em outubro de 2014.

“Foi um livro que nós realmente não tivemos qualquer dificuldade em decidir, foi uma decisão unânime, um pouco para nossa surpresa”, disse Michael Wood, um dos juízes do prêmio, em entrevista ao jornal The Guardian.

Saiba mais sobre no site oficial do Man Booker Prize.

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!