Sherlock Holmes

sábado, janeiro 28, 2012 Iuçara Soares 0 Comentários


O Point Literal inaugura hoje a sessão “Literatura no Cinema” com o filme “Sherlock Holmes: O Jogo das Sombras” que estreou esse mês nos cinemas brasileiros.


O segundo filme da franquia traz mais uma vez os atores Robert Downey Jr. e Jude Law interpretando a dupla Sherlock Holmes e Dr. Watson, personagens baseados na obra do escritor Sir Arthur Conan Doyle.

O Jogo das Sombras

   Quando o príncipe herdeiro da Áustria é encontrado morto, as evidências interpretadas pelo Inspetor Lestrade apontam para suicídio. Mas Sherlock Holmes acredita que o príncipe tenha sido vítima de um crime arquitetado por ninguém menos do que o professor Moriarty.
   Intitulado como "Napoleão do Crime" por Conan Doyle, o professor Moriarty é responsável por uma série de crimes distintos, que apenas o detetive parece conseguir ver a ligação.
   Assim Holmes parte em uma obsessiva caçada, através do continente, ao único vilão à sua altura. Tendo, é claro, a ajuda de seu bom amigo, Dr. Watson, que ás vésperas de seu casamento, se vê dividido entre ter uma vida tranquila ao lado de Mary ou viver a emoção da aventura ao lado de Holmes. 

Filme x Livro
 
Como no filme anterior o público é apresentado a um Sherlock Holmes bem diferente daquele descrito nos livros de Sir Arthur Conan Doyle. O detetive que antes era frio e sério, agora é impetuoso e bem-humorado.

Ilustração de Sidney Paget, na revista britânica Strand
No entanto, certos aspectos do personagem permanecem imutáveis como a sua mente brilhante, sua capacidade de observação e dedução, além do uso da lógica em suas investigações, e é claro, sua fama.

De certa forma, esse novo Sherlock Holmes lembra um pouco o personagem Patrick Jane, da série de TV “The Mentalist”, ou até mesmo o Dr. Gregory House.

Mas não foi apenas Holmes quem ganhou um novo fôlego, seu amigo Dr. Watson se tornou bem mais dinâmico e sagaz, sempre pronto para uma boa luta. O personagem agora se mostra tão essencial quanto o próprio Holmes.

“Visão Holmes”

Com a história dos personagens principais apresentada ao público no primeiro filme, as cenas de combate ganham ainda mais destaque nessa sequência, proporcionando mais ação às aventuras do detetive.

Um dos atrativos visuais dessa franquia é o que os produtores chamam de “visão Holmes”, ações estrategicamente antecipadas em sequências, que o detetive vê em câmera lenta, antes dos conflitos.

Novos personagens

O filme conta ainda com dois novos personagens, sendo um deles o irmão mais velho do detetive, Mycroft Holmes.

Segundo o próprio Sherlock, seu irmão não apenas é mais brilhante do que ele como também possui um senso de observação e de dedução superior ao seu. No entanto ele é muito preguiçoso e desinteressado para levar uma investigação mais a fundo.

Há também a cigana Sim, que será o novo par romântico de Holmes, além de ser a última peça que falta para o detetive acabar com os planos do professor Moriarty.

O que esperar...

De fato, é muito comum em adaptações, o diretor expor seu olhar, sua própria percepção da história, assim como os atores passam um pouco de si para os personagens que vivem. Alguns podem concordar, já outros, como os fãs fervorosos da obra escrita, podem não gostar muito da ideia. Enfim, não se pode agradar a todos.

Em todo caso, o filme produzido pela Warner Bros e dirigido por Guy Ritchie cumpre o seu papel, o de levar a um novo público as aventuras de um dos maiores investigadores da literatura criminal mundial.

Resumindo, se você gostou do primeiro filme do detetive, com certeza irá gostar de Sherlock Holmes: O Jogo das Sombras.

Assista ao trailer:

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!