O Vingador do Futuro (Total Recall)

sábado, maio 04, 2013 Iuçara Soares 4 Comentários


Inspirado no famoso conto de Philip K. Dick, “O Vingador do Futuro” é a mais nova adaptação do clássico da ficção científica, que explora a tênue linha entre a realidade e a fantasia.


Dirigido por Len Wiseman (Anjos da Noite), o longa metragem é uma versão bem diferente do clássico de 1990 dirigido por Paul Verhoeven e protagonizado por Arnold Schwarzenegger.

Na trama

No final do séc. XXI, uma guerra química deixou a Terra quase inabitável. O terreno habitável é agora o recurso mais valioso da Terra. Apenas dois territórios restaram: A União Federativa Britânica (UFB) e a Colônia. A cada dia, trabalhadores da Colônia viajam através do Planeta pelo único transporte possível: “A Queda”.

Douglas Quaid (Colin Farell) é um operário da Colônia que sonha em trocar sua frustrante rotina por uma vida cheia de aventuras. Obcecado com a ideia ele decide procurar a Recall, que lhe oferece a solução perfeita, memórias artificiais de uma vida como agente secreto implantadas em seu cérebro.

No entanto, algo sai errado durante o procedimento, e Quaid se torna um dos homens mais procurados pela polícia, sendo obrigado a lutar ao lado de rebeldes contra um Estado opressor comandado pelo chanceler Cohaagen (Bryan Cranston).

Não podendo confiar em ninguém nem mesmo em sua esposa (Kate Beckinsale) ou seu melhor amigo (Bokeem Woodbine), Quaid conta apenas com a ajuda de Melina (Jessica Biel), uma lutadora rebelde que irá guiá-lo na busca por sua real identidade.

O filme explora a história sob uma nova perspectiva, uma mais sombria e repleta de ação, com muitas cenas de lutas e perseguições, além de apresentar um cenário mais realista, e que não tem nada a ver com Marte.

Quem conta um conto...

Numa mistura de ficção científica com humor negro, Philip K. Dick lançou em 1966 o conto “We Can Remember It For You Wholesale”, que na tradução seria algo como “Podemos Recordar para Você, por um Preço de Atacado”. 

No conto, Douglas Quail, é um simples assalariado, que sonha todas as noites com aventuras em Marte. Dominado por sua obsessão, ele procura a Rekord Associados, especializada em implantes de memórias artificiais. Mas na sua mente não havia espaço para um implante, nem isso seria necessário, pois seu sonho era realidade. 

Até este ponto, as duas adaptações para o cinema seguem a mesma linha do conto, com algumas poucas exceções, como por exemplo, o nome da empresa, que no caso dos filmes é Recall. Assim como o nome do personagem principal que no conto é Quail e não Quaid.

O conto possui apenas algumas poucas páginas, e parece não ter uma conclusão, digamos, definitiva. Sendo que toda a parte da conspiração e lutas, da viagem a Marte, e até mesmo da resistência foi elaborada apenas nos filmes.

Bem vindo a Recall, onde seus sonhos se tornam reais

“Uma ilusão, não importa o quão convincente, continua sendo nada mais que uma ilusão. Pelo menos em termos objetivos. Mas subjetivamente... era bem o oposto, inteiramente.”

Nos primeiros minutos de “O Vingador do Futuro” somos apresentados a um novo mundo com cenários incríveis, tanto a história quanto os personagens são cuidadosamente mostrados e a trama segue a linha do conto de Dick.

Mas assim que o personagem principal deixa a Recall, a semelhança com o conto acaba e quase nada tem a ver com o filme anterior. Assim, com excelentes efeitos especiais, muitas cenas de lutas e perseguições a história se deixa levar por uma ação desenfreada.

Por essa razão muitos consideram que falta mais aprofundamento na trama, tornando tanto a história quanto os personagens meio superficiais. O que pode deixar alguns fãs de Dick e do clássico dos anos 90 um pouco decepcionados.

No entanto, isso não significa que o filme seja de todo ruim, de fato ele tem seus momentos como às cenas de perseguição entre Quaid e sua "esposa" Lori, que assumiu um papel bem maior nessa adaptação.

Entre a realidade e a fantasia

No conto a personagem Lori não passa de uma esposa mal humorada, que desaparece logo no inicio da história, já no primeiro filme ela se envolve mais na trama, porém deixa grande parte da ação para o seu marido Richter interpretado por Michael Ironside.

Diferente de Melina, par romântico e parceira de Quaid, que além de não existir no conto acabou não se destacando tanto nessa adaptação quanto na anterior. Já os outros personagens que surgem ao longo do filme, além de serem muito fracos também não fazem parte da história original.

O longa também lança o conceito “A Queda”, que é bem interessante. Sem falar no dispositivo que eles usam para comunicação e rastreamento, que é acoplado na mão do personagem e não no seu cérebro.

“Temos um transmissor acoplado no interior de seu crânio, ele nos mantém constantemente informados. Um transmissor telepático.”

No entanto, uma das melhores cenas tanto no conto quanto no filme é quando Quaid decide fazer sua viagem virtual a Marte e acaba descobrindo que é realmente um agente secreto. Embora diferentes em alguns aspectos, o susto dos técnicos com a descoberta é sempre impagável.

“Ele quer uma falsa memória implantada que corresponda a uma viagem que ele realmente fez. E uma falsa razão que é a razão real.” [...] “Alguém, provavelmente algum laboratório de ciências militares do governo, apagou suas memórias conscientes; tudo o que ele sabia era que ir a Marte significava algo de especial para ele, bem como ser um agente secreto. Eles não puderam apagar isso; não é uma memória, mas um desejo, sem dúvida o mesmo que o motivou desde o princípio a apresentar-se como voluntário para a missão.”

Phillip K. Dick 

Autor de cinco coletâneas de contos e 36 romances, o escritor americano, Phillip Kindred Dick é considerado como uma referência na ficção científica do século XX. Sendo que suas idéias foram, em parte, precursoras do movimento Cyberpunk.

Embora não tenha tido muito reconhecimento em vida, a adaptação de vários de seus contos para o cinema tornou sua obra mundialmente conhecida, sendo inúmeras vezes consideradas um sucesso de bilheteria.

Curiosamente, além de “We Can Remember It For You Wholesale”, essa nova adaptação lembra um pouco outros contos de Dick, como Minority Report e Blade Runner, especialmente, pelos cenários pós-apocalípticos.

Confira o trailer (legendado):

4 comentários:

  1. Wonderful website you have here but I was wanting to know
    if you knew of any community forums that cover the same
    topics talked about in this article? I'd really like to be a part of group where I can get opinions from other experienced people that share the same interest. If you have any recommendations, please let me know. Bless you!

    my homepage: duitsland vakantiehuis

    ResponderExcluir
  2. Thank you for any other great article. Where else may
    just anyone get that kind of info in such a perfect means of writing?
    I have a presentation next week, and I'm on the search for such information.

    Look into my web page: vakantiewoning huren

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Responderei assim que possível.

Obrigada pela visita!